Menu principal
 

Atividade celebra o Dia da Consciência Negra e o Dia de Combate a Violência Contra a Mulher no IFC Campus Avançado Abelardo Luz

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Dia 20 de novembro é celebrado o Dia Nacional da Consciência Negra e dia 25 de novembro é o Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher. Essas datas foram lembradas em uma atividade que reuniu servidores do campus e estudantes do Curso Técnico em Agropecuária cujo objetivo foi promover reflexão e conscientização sobre violência e discriminação.

 

Novembro é o mês da Consciência Negra e dia 20 de novembro marca a história do Brasil por ser o dia da morte de Zumbi dos Palmares, líder do maior quilombo que existiu no país, assassinado por defender a liberdade de seu povo e por isso símbolo da resistência negra. Foram trazidos também dados sobre o período colonial no qual povos africanos e a população indígena foi escravizada, período esse que deixou mazelas em nossa sociedade e feridas ainda abertas pelo racismo sofrido por negros e negras e pela discriminação e extermínio dos povos indígenas. Os participantes também tiveram contato com a história e símbolos de religiões de matriz africana, em especial o candomblé. Foi entoado um canto sagrado de agradecimento cantado em língua africana e buscou-se destacar a importância do respeito a essas religiões que constituem a resistência da identidade negra do Brasil.
 
Em briga de marido e mulher… não se mete a colher? Partindo do questionamento desse ditado popular foram apresentados dados sobre a violência contra a mulher que colocam o Brasil como o 5° país do mundo em número de feminicídios (assassinato de mulheres) e com a exibição do curta “Sozinhas” destacou-se a problemática da violência no meio rural no Oeste Catarinense. Ao final da atividade foi inaugurada a caixinha “não se cale” na qual os estudantes poderão deixar relatos e/ou denúncias de discriminação e violência sofridas e/ou presenciadas.
 
A atividade foi conduzida pelos professores André Franzoni Alexandre, de Educação Artística / Música, Daiana Colombo Figueredo, de Química, Gilian Evaristo França Silva, de História, Mailane  Junkes Raizer da Cruz, de Desenvolvimento Regional e contou com o apoio dos professores Camila Munarini, de Educação do Campo, Fábio Silva de Oliveira, de Pedagogia do Campo: Gestão Educacional, Liamar Bonatti Zorzanello, de Geografia e Vânia Maria Alves Coordenadora Geral Pedagógica.
 
Para a equipe organizadora fica a importância de discutir temas tão presentes, mas ainda velados em nossa sociedade como a violência e discriminação, e o compromisso em dar continuidade a essas atividades no próximo período letivo.
Fonte das imagens: IFC Campus Avançado Abelardo Luz